quinta-feira, junho 29, 2006

# LXXXIV - Para rir



Não me lembro de ter rido tão alto a ler uma anedota! Recebida por email :

O médico estava a ter um caso com a enfermeira. Após um tempo, ela disse-lhe que estava grávida. Sem querer que a sua mulher soubesse, ele deu dinheiro à enfermeira, para que ela fosse para a Itália e tivesse o bebé por lá.

-> Mas como é que eu o aviso quando o bebé nascer? - perguntou ela.

-> Mandas-me um postal e escreves no verso, esparguete. Responsabilizo-me por todas as despesas da criança.

Sem alternativa, ela pegou no dinheiro e foi para Itália.

Seis meses se passaram e um belo dia a mulher do médico telefona para o consultório dele e diz-lhe:

-> Querido, recebeste um postal de Itália, e eu não consigo entender o significado da mensagem.

-> Quando eu chegar a casa, vejo isso. - respondeu-lhe ele.

Naquela noite, o médico chegou a casa, leu o postal e caiu no chão com um violento ataque cardíaco. Transportaram-no imediatamente para o hospital. O chefe do serviço de urgências, enquanto tentava confortar a mulher, perguntou-lhe:

-> Aconteceu alguma coisa que lhe possa ter causado o ataque cardíaco?

A mulher do médico, fez uma cara de perfeita ignorante, pegou no postal e leu-lhe:

-> "Esparguete, esparguete, esparguete, esparguete e esparguete. Três com salsichas, e dois sem."

1 comentário:

Graça disse...

Realmente muito apetitosa... ehehehe