domingo, julho 23, 2006

# CXXII - Divas - Onze - Gal Costa

(Gal Costa, em 2003)


Aprendi a gostar de Gal Costa. Na fase Jobim, na fase do Acústico, recentemente... Depois fui ouvir o que estava para trás. Deliciei-me com o (já conhecido, mas longe de devidamente apreciado) Índia. Perdi-me com muitos, muitos, muitos temas cantados por ela.
Assisti, em Campo Maior, a um espectáculo dela. Arrepiei-me e consegui um autógrafo, enviado do Sal/Cabo Verde.


É uma DIVA!


Escolher um tema, um só tema...tarefa nada fácil. Trago-vos o Epitáfio (original dos Titãs). É um poema deslumbrante. É uma lição de vida, também. É sublime, pela Gal Costa.


(Galegos, Penafiel - hoje)


------------------------------------
Epitáfio

Devia ter amado mais / Ter chorado mais / Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais / E até errado mais / Ter feito o que eu queria fazer


Queria ter aceitado as pessoas como elas são / Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

O acaso vai me proteger / Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger / Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos / Trabalhado menos / Devia ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos / Com problemas pequenos / Ter morrido de amor
Queria ter aceitado a vida como ela é / A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier


O acaso vai me proteger / Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger / Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos / Trabalhado menos

--------------------------------------


2 comentários:

deep disse...

O poema - que já conhecia - é mesmo uma lição de vida... não consigo ouvir a música.
Bom resto de fim-de-semana.

iges2010@hotmail.com disse...

oi a poesia uma obra prima, o som, ah o som, não consegui ouvir. Faz funcionar faz! com a Gal qualquer sacrificio vale a pena. Volto amanhã pra tentar ouvir. Se quiser a gente troca: eu lhe mando o mp3 desta canção com os titãs e vc me manda este da gal - iges