quarta-feira, fevereiro 25, 2009

# CCLXXXIX - Can I?

.
.
.


[E o mar ali tão perto... - Fev'09]




O calor sentia-se. Tiraste o casaco, mantendo os óculos escuros. As palavras faziam a conversa escorreita.


- Há tantas pessoas que vamos conhecendo. No entanto, mantemos apenas algumas nas nossas vidas. O que terão essas pessoas para serem, exactamente essas, as que vamos mantendo?


E vestiste o casaco.


- Sabes - disse-te eu - acho que permanecem as que conseguem, de alguma forma, fazer-nos sentir especiais.


- É irritante essa tua maneira de teres tudo tão arrumadinho. As ideias tão feitas, as verdades tão seguras...


- É - concordei.


Rimos ambos. E vesti o meu casaco.


No regresso a casa, ouvi Clem Snide.
Também acharás, estou seguro - ai as minhas certezas! - que todos temos um pouco de Jagger's ou Bowie's ou Stone's ou Jolie's. (Mick, David, Sharon ou Angelina).

E que, assim, até tem alguma piada, dirias tu.
Eu retorquiria - sim, assim, até vale a pena...
.



Clem Snide - Your Favorite Music

your favorite music
well, it just makes you sad
your favorite music
well, it just makes you sad
but you like it
'cause you feel special that way

you feel special
that you're like no one else
you feel special
that you're like no one else
but then you're lonely
and you need someone to help
but then you're lonely
and you need someone to help

and i can't teach you
to learn to love yourself
i can't teach you
to learn to love yourself

but here's a sad song
that i wrote for no one else
but here's a sad song
that i wrote for no one else





2 comentários:

deep disse...

It´s really a sad song... but beautiful.

Ainda bem que há pessoas que ficam nas nossas vidas. Por que motivo ficam não sei de todo - eu não tenho as ideias assim tão arrumadinhas! -, mas o importante é que ficam.

As estrelas de música e de cinema é que têm um pouco de nós, pois sob a capa da perfeição, escondem-se pessoas "normais", com os seus medos e fragilidades, dúvidas, paixões e fracassos.

Fica bem. :)

tsiwari disse...

deep : lol. Às xxx's baralham-se todas, as ideias que tão arrumadinhas estavam.

A referência ao Jagger tem a ver com um filme, onde conheci esta canção - chamavam-lhe Jagger por ser parecido com um artista, tal era a sua "pinta". De resto, concordo contigo. Todos - e eles/elas também, por maioria de razão - temos destas coisas que tu juntas em grupos de cinco.

Fica, também tu, bem. ***