segunda-feira, novembro 20, 2006

# CLXIV - Corrente de manias


(Lá de casa, num destes dias)


A dulce desafiou-me e, embora algo avesso a estas coisas, respondi-lhe. No canto dela, subvertendo as regras da cadeia. Como ela me ralhou, publico aqui a corrente e procedo à actualização, de alguma forma, do descrito.


O regulamento é o seguinte:

Cada bloguista participante tem de enunciar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que os diferenciem do comum dos mortais. E além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem de escolher cinco outros bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blogues aviso do "recrutamento". Além disso, cada participante deve reproduzir este "regulamento" no seu blogue.



Manias minhas:


1. Ouvir constantemente, tanto quanto possa, música. No carro, sempre música alto... Procuro versões diferentes da que na altura ouço... por exemplo, agora ouço outras versões do LOSING MY RELIGION, dos REM ;


2. Leio, ao mesmo tempo, vários livros. Neste momento, estou a ler "O último nocturno", do Aires Montenegro; "Pensamentos secretos", do David Lodge, "O último Papa" do Luís Miguel Rocha e ainda "Histórias devidas", da Antena1 & Produções Fictícias;


3. Gosto de jardinar. Imaginar plantas e flores, semeá-las, plantá-las, dispô-las e verificar como ficam depois...


4. Ando sempre com a máquina digital atrás. Olho para as coisas e imagino-as em fotografia... Já repararam como abrem os meus posts?


5. Falo sempre o que penso. Sempre foi assim... Prefiro o confronto à amargura de não ter falado.


Fica a dúvida sobre se isto me distingue dos demais. Deixaria de ser eu se cumprisse na íntegra o regulamento. Passo/salto a parte final. Desafiados estão os que quiserem nesta rede entrar... podem dizer que fui eu quem desafiou.

Deixo uma das versões absolutamente mágicas do tema que referi atrás. Esta versão é da Anouk.








---<-@


Oh, life... is bigger
It's bigger than you
And you are not me
The lengths that I will go to
The distance in your eyes
Oh no I've said too much
I set it up
That's me in the corner
That's me in the spotlight
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don't know if I can do it
Oh no I've said too much
I haven't said enough
I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try
Every whisper
Of every waking hour I'm
Choosing my confessions
Trying to keep an eye on you
Like a hurt lost and blinded fool
Oh no I've said too much
I set it up
Consider this
The hint of the century
Consider this
The slip that brought me
To my knees failed
What if all these fantasies
Come flailing around
Now I've said too much
I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try
But that was just a dream
That was just a dream

11 comentários:

Dulce disse...

Pois. Concordo contigo. As nossas manias não chegam a ser manias. Não nos distinguem. Não coçamos a orelha sempre com o pé esquerdo, não dormimos a fazer o pino... Isso sim, distinguir-nos-ia.
(Mas eu não te ralhei...)
Beijinhos

deep disse...

Losing my religion traz-me boas recordações!

Sou como tu no que respeita a livros: tenho sempre pelo menos três na mesa de cabeceira!

Sofia disse...

Também já fiz a declaração das minhas manias. Tem sido engraçado visitar os blogs e conhecer um pouquinho mais de cada um dos amigos.
Abraços,

Cristina disse...

Identifico-me com o # 5 :)
Gostei de saber mais sobre ti
:)
beijinhu

bell disse...

Também leio dois ou três livros ao mesmo tempo. Se conseguimos acompanhar diversas histórias que passam na televisão em episódios, porque não vários livros?

Anónimo disse...

Olá,
relativamente ás manias, quando cá em casa liamos as tuas, alguém me disse que de facto somos irmãos!
A única que nos diferencia é a da jardinagem que substituo pela escrita ou ponto de cruz...
Quanto ao resto...igualzinha...bjs
Ah..e o livro do prof.aires já lá vai à muito...devorei-o!

Anónimo disse...

Eu sei que tenho este jeito meio louco de ser e de dizer coisas que possam magoar e ofender mas mesmo assim aqui vai: não acham que é bem mais interessante irmos conhecendo as pessoas aos poucos, em vez de levarmos com uma lista numerada de "manias"?

Anónimo disse...

O melhor é dedicar-se mesmo ao ponto cruz, porque quanto à escrita, lamento mas dá muitos erros.

Anónimo disse...

As 5 manias que enumerou não o distinguem assim tanto das manias de outros.Fique descansado que é perfeitamente normal.
Já viu se tivesse esta mania desgraçada que eu tenho de ser pato?

TsiWari disse...

Quanto ao anónimo do "jeito louco", não ofende coisa nenhuma. É uma perspectiva aceitável, essa do nos irmos conhecendo pouco a pouco. Não sei como conhecerei anónimos, mas essa é outra questão...

O anónimo seguinte, esse sim, ofende gratuitamente. Dispenso comentários desse calibre, ou terei que passar a moderar comentários, o que não me agrada nada.

Quanto ao anónimo que se segue, eu sei que não... dissera-o no texto do comentário. De resto, este blog é mesmo para o divertimento (for the fun). Não o leve tão a sério s.f.f.

Finalmente, não aprecio de todo comentários anónimos.

Anónimo disse...

Partilho consigo a 5ª mania.
Já agora, eu não sou anónimo. Sou ANÔNIMO, o que faz toda a diferença.