segunda-feira, agosto 04, 2008

# CCLV - No último degrau


[Foto de Paulo Nogueira]

Um dia, falaste-me destes moços. Que valiam.
Valem sim...
Ontem, tocou muito esta canção. A noite envolvia-me, os km eram calcorreados e ouvia-a [em mode repeat] bem alto.


Assalta-me uma dúvida : será que todas as escadas têm, sempre, um último degrau?


------------------------------------------------


Classificados - No último degrau

Hoje eu vou subir tão alto
Até perder o chão de vista
No teu último degrau
Vou procurar mais uma pista
Vou quebrar todas as regras
Que aprendi por condição
Vou afugentar as sombras
Que te gelam o coração

Não me fales se for não
Não me peças p'ra parar
Não te quero ouvir dizer
Que aqui não é o meu lugar

Hoje eu não vou resistir
Ao teu olhar suspeito
Vou ficar, vou fugir
Vou perder-me no teu peito
Dá-me tudo o que tens para me animar
Não te vais arrepender
Dá-me tudo o que tens para me esgotar
Hoje eu não te vou perder

Hoje eu vou sair para a rua
E caminhar sem direcção
Vou perder-me nos teus passos
Vou abraçar-te no chão
Quero inventar-te uma história
Que te faça acreditar
Que o meu lado mais cruel
Se rendeu ao teu olhar

Não me fales se for não
Não me peças p'ra parar
Não te quero ouvir dizer
Que aqui não é o meu lugar

Hoje eu não vou resistir
Ao teu olhar suspeito
Vou ficar, vou fugir
Vou perder-me no teu peito
Dá-me tudo o que tens para me animar
Não te vais arrepender
Dá-me tudo o que tens para me esgotar
Hoje eu não te vou perder

ôôôôôôôô ôôôôôôôôô ôôôôô ôôôôôôô
ôôôôôôôô ôôôôôôôôô ôôôôô ôôôôôôô

Hoje eu não vou resistir
Ao teu olhar suspeito
Vou ficar, vou fugir
Vou perder-me no teu peito
Dá-me tudo o que tens para me animar
Não te vais arrepender
Dá-me tudo o que tens para me esgotar
Hoje eu não te vou perder


Éôéô ... dá-me tudo o que tens ...
Éôéô ... dá-me tudo o que tens ...
Éôéô ... dá-me tudo o que tens ...
Éôéô ... dá-me tudo o que tens ...
Dá-me tudo o que tens!













4 comentários:

IC disse...

Em geral, venho aqui sem comentar (a música é para ouvir ;) ), mas, nos últimos dias, tenho vindo ver se estás de partida para te desejar boas férias. Será que a senhora dona milu (tudo com minúsculas, não é gralha) ainda não te libertou para férias??? (Capaz disso é ela!)
Já estejas em férias ou venhas a estar, boas férias! E põe só música no carro, nada de noticiários! ;)
*********

Girafa cor de rosa disse...

Eu vim aqui para desejar boas férias...se for caso disso, mas tb para ouvir boa música e infelizmente não consigo! Vejo uma cruzinha e nada de som! Um dia há-de ser possível:-))! Beijos.

Anónimo disse...

Podemos sempre alegorar, deslumbrando [Litografia: relatividade, 1953, M.C.ESCHAR] para nos apoiarmos, um emaranhado de escadas, que tanto sobem, como descem, se cruzam e se desencontram e que, a todo o momento, nos fazem tomar decisões [subir? descer? continuar? trocar?]. Afigura-se, assim, com facilidade, que muitas escadas não têm um último degrau. Porém, a inevitabilidade do fim, na nossa condição, assegura-nos que haverá um último degrau que subiremos.

Prefiro, todavia, uma visão mais simples... todos nós descemos um rio. Não podemos mudar de sentido, seguindo sempre para jusante, e apenas remando mais para uma margem, mais para outra, de modo a melhorar a viagem. Aqui, também, a inevitabilidade de um fim advém da confluência, para qualquer rio, num outro rio ou na sua foz.

ALY

TsiWari disse...

ic: Spe música. Seleccionada ou a descobrir, em cd's de mp3 ou em originais resultantes de tentações a que, volta e meio, me deixo sucumbir. Bjos ****

girafa cor de rosa : agradeço e retribuo os teus votos de boas férias. São a meio gaz, mas só a palavra já soa bem. Qto ao problema de som, há que actualizar a tua versão do Windows Media Player, por exemplo, e terás o problema ultrapassado.

ALY: Não podia estar mais de acordo. Mas agrada-me a ideia de, quando em vez, nadar de costas e contra a corrente. É superior às minhas forças, está-me no sangue... ;))