domingo, janeiro 25, 2009

# CCLXXXIII - Os despojos do dia

.
.
.



(Vila Nova de Gaia, Dez/08)

O rio Douro devolveu, desta vez, um boneco. E lembrou-me a miúda de cinco anos que, em 2005, o pai e a avó lançaram a este mesmo rio.

Misérias humanas. Monstruosidades. E inocentes... e canções. Há sempre uma canção, costumo dizer.

Explorando o Verão Indiano deles, ainda me quedo neste tema dos Partisan Seed (de Filipe Miranda - ex-Kafka), que integra o álbum de estreia desta formação musical (de 2006).


YOU KNOWN WHAT I MEAN

please don't hate a soldier who hides a veteran smile.
think of blood and violence as the great wound of his life.
please don't hate the partisan who killed your nazi son.
a soldier is a pain that never goes away...

please don't hate a writer of songs who hides behind a name.
think of sound and poetry as the beauty of the game.
please don't hate the critics who try to kill your partisan.
an artist is a pain that never goes away...
you know what i mean...
you know what to say.




4 comentários:

deep disse...

Voltaste. Pensei que tinhas abandonado esta "casa". Não conhecia esta música. Gosto. Obrigada pela partilha.

Boa semana! :)

tsiwari disse...

deep : não abandonei, não, este lugar de arquivo de sentires e de olhares.
Nestes dias que se esvaem, o trabalho ocupa-nos descomensuravelmente... e delicados são os assuntos, como sabes.

Bjo, uma boa semana para ti também e bgdo por estares. ***

Rosa dos Ventos disse...

Já estava preocupada com o teu silêncio.
Infelizmente o Douro não devolve tudo o que engole!...

Abraço e continuação de boas músicas mesmo a propósito de tristes acontecimentos.

tsiwari disse...

Rosa dos Ventos : Outro abç. ;)