domingo, junho 03, 2007

# CCIV - O Dianho da Bruxa


(E todos cantaram, enlevando-nos...)


Ontem, à noitinha, no Palácio de Cristal, enquanto ao lado decorria mais uma feira do Livro, no auditório da Biblioteca Almeida Garret pudemos viajar por terras transmontanas e altodurienses duma forma absolutamente mágica, tendo ao leme o Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto (ex NEFAP, actual NEFUP). Um espectáculo riquíssimo, muito bem preparado e, sobretudo, muito sentido por cada um dos seus performers.
Tivemos danças, cantares, recriações de conversas de outrora, de tradições perdidas no tempo, de mundos masculinos e femininos, de ligações sempre presentes à terra. Ouvimos O povo de Eça de Queirós, poemas do Miguel Torga e um pedacinho do seu Reino Maravilhoso.
Revi um álbum de referência na música portuguesa (o Traz os montes, de 1994, da Né Ladeiras). Revi todo um mundo de bruxas, de lutas entre o bem e o mal, de pastores e ovelhas, de dobadoiras e malhos, de eiras e desfolhadas, de campos e bois, de rios e montes, de histórias e lendas, de cantigas e adivinhas, ...
Obrigado MLuz, pelo convite. Parabéns NEFUP!!!



------------



Um extracto deles no Tirioni (Cantiga tradicional de Miranda do Douro) e num Conto*:






Cunta - L'home que num tenie quei comer


Era ua beç un tiu que nun tenie quei comer i dixo que le fússen a anterrrar bibo. Íban an ne l meio de l caminho i ancontrou un spanholo:
- Conho, que yê isso, para anterrar I muchacho bibo?
- Diç que nun tenei quei comer!
I ei que diç assi:
- Conho, que se buôlba atrás i you dou-le un farnel de pan!
I el que alhebanta la cabeça i diç assi tan sério:
- Crudo ou cozido?
- Conho, pos crudo!
- Ala, anton siga la procisson!
Nien crudo I quijo aceitar!

6 comentários:

Teresa Lopes disse...

Mirandês? Parece-me...
Quanto às provas, tens de aceitar. É um serviço destacado pelo min-edu. Se recusas arranjas um processo por desobediência.
Gostei da tua graça quanto à RL!...
É verdade! Mas tb te posso dizer que ainda há pouco estive a dançar um valente tango... sentada no sofá! O que é que queres?... Deu-me para isto! É um dos meus relaxes... Mas há também a parte séria: qualquer dia vais ver uma actividade cultural de Azeitão na Universidade de Aveiro da SL! E esta, heim?!

deep disse...

Como transmontana, só tenho que agradecer o teu interesse, o teu gosto, a partilha!...

Aldina Duarte disse...

Confesso que tenho muita pena de nã ter tido uma oportunidade semelhante, andamos tão afastados dos saberes das nossas raizes os que vivemos nas grandes cidades, acredito que nos faça muito mal este alheamento...

Até sempre!

Cristina disse...

Ola,

Hoje venho aqui para te pedir o teu e-mail do blogger, vem ao meu cantinho para leres o porque
:)

beijinhu

Anónimo disse...

Pensava que era a única afastada da blogosfera, mas enganei-me... Que é feito de ti?

Boa semana.

deep

TsiWari disse...

teresa lopes : Mirandês, sim! E fico à espera dessa actividade ;)***


deep : contingências... :)***

aldina : e tu tão perto de outras raízes... acho que apreciarias estas também! ***

cristina : a caminho... ***