sábado, junho 05, 2010

# CCCLXXVIII - Intemporais

.
.
.


[Memórias suspensas - Março'09]


Há portos seguros, nas vidas de cada um.

Poderá ser uma casa como a da nossa infância, uma pessoa (ou algumas pessoas) como a(s) que sabe(m) ler-nos a alma, um livro como um Gabriel García Márquez, um filme como "O rei Pescador", uma voz como a da Dani Klein, uma letra de canção como as que escreveu Gainsbourg, uma harmónica como a do Toots Thielemans,...

Há coisas que ficam. Para sempre.




Vaya Con Dios - Il Restera Toujours


Quand le ciel est blafard
Que le gris vire au noir
Que le chagrin te suit
Dans Paris

Quand tu cherches l' espoir
Qu' il n' y a que le soir
Qui tombe comme la pluie
Sur ta vie

Il restera toujours
Les chansons d 'Aznavour
Le parfum des lilas
La Callas dans Norma

Quand ceux qui t' ont donné
Ce qu' ils avaient de meilleur
Sont parti à regret
Voir ailleurs

Quand la petite flamme
Qui danse dans tes yeux
Se bat contre les larmes
Comme elle peut

Il restera toujours
Les paroles de Gainsbourg
Une sonate de Chopin
Le printemps qui revient

Il restera toujours
La voix de Youssou N' Dour
Le rire des enfants
Qui jouent avec l' océan



8 comentários:

deep disse...

Uma melodia só por si nostálgica, mas bonita.
Ainda bem que há lugares e pessoas que ficam para sempre, é deles que se alimenta em grande parte a nossa identidade.

Bom fim-de-semana. ;)***

tsiwari disse...

deep : a identidade e a sanidade....


:)

******

wandering disse...

"E velejando nós pela costa, na distância de dez léguas do sítio onde tínhamos levantado ferro, acharam os ditos navios pequenos um recife com um porto dentro, muito bom e muito seguro."

E não basta ler, é preciso entender, senão temos o contrário de seguro.

;)

tsiwari disse...

wandering : recife seguro, é linda a imagem!

Só nos lê a alma quem a entende, não achas?

:)***

Rosa dos Ventos disse...

E também ficarão para outos quando nós partirmos!
Linda esta canção...

Abraço

tsiwari disse...

Rosa dos Ventos - pois, intemporais e permanentes, independentes de quem delas usufrui!

:)***

yuvaíka disse...

Lindíssima a música e a letra desta canção.
Reviver o sorriso de criança, jamais esquecer a capa de um livro pelo qual nos apaixonamos, uma música que nos lembra o melhor dos instantes de paixão... Imortalizar momentos e pessoas é tão simplesmente aconchegar a alma nos dias sem remo e sem rumo e leva-la para o tal porto seguro...
:)****

tsiwari disse...

yuvaíka - obrigado. É muito disso que escreves...

:)***